Gabriela Demore


Don’t die with your
song still inside you


Eu trabalhei na indústria por 10 anos, mas a rotina do trabalho não me completava e eu não era feliz. Sempre tive amigos que trabalhavam em áreas muito criativas, e o contato com o universo deles mexia muito comigo.

Até que uma grande amiga (a Lu) me perguntou: ‘’como é que tu aguenta ficar presa nesse lugar o dia todo?’' - e eu, realmente, não sabia a resposta. Naquele dia eu percebi que precisava dar uma volta na vida. Eu tinha 27!

Pedi demissão e fui experimentar novos caminhos. Fui ouvir os sinais que a vida tinha para me dar - e nem precisei esperar muito!

Em um fim-de-semana fui a Floripa com a família para visitar minha dinda, Leda, que estava comemorando seus 5.0.

Meio perdida, catei uma câmera qualquer que estava na gaveta de casa e na qual eu não fazia ideia de como mexer. Liguei, coloquei na opção de vídeo, meti um p&b e fui captando imagens durante o fim-de-semana. Quando voltei da viagem, pensei: "vou tentar editar isso aqui e dar de presente para a dinda Leda (usando o movie maker mesmo)”. Mas, na hora de escolher a trilha, a conexão que eu senti com a música me arrepiou de cima a baixo… E foi aí que eu entendi tudo: a música me move! A escolha da trilha é o meu verdadeiro tesão!

A partir disso comecei a minha história como produtora audiovisual e nos meus jobs eu respeito a ordem da palavra - o aúdio chega antes do visual! Sou criativa, tatuada, antenada e sei o quanto a trilha sonora é capaz de sofisticar ou empobrecer um vídeo. No fim das contas, quem manda nessa parada toda é a música!


Clientes

Você está pronto pra ser visto?


Fale conosco